O CENÁRIO EPIDEMIOLÓGICO DA HANSENÍASE NA CIDADE DE SERRA TALHADA-PE NO PERÍODO DE 2016 Á 2021

  • Nafthaly Barbosa de Lima Pereira Faculdade de Integração do Sertão – FIS
  • Viviane de Souza Brandão Lima Faculdade de Integração do Sertão – FIS
Palavras-chave: Enfermagem, Epidemiologia, Hanseníase

Resumo

Introdução: A hanseníase é uma enfermidade causada pelo M. leprae, uma bactéria que apresenta uma afinidade pela pele e nervos periféricos tendo sua progressão lenta e infectocontagiosa podendo se disseminar através de uma grande quantidade de pessoas, mas perante a sua baixa patogenicidade o número de indivíduos adoecidos é pequeno. Objetivo: Traçar o perfil sociodemográfico dos indivíduos notificados com hanseníase neste município entre os anos de 2016 a 2021, como também apresentar as principais características notificáveis da hanseníase e comentar sobre as práticas assistenciais de enfermagem aos pacientes diagnosticados com a patologia. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo, retrospectivo de natureza exploratória quantitativa em banco de dados. Resultado: O estudo foi realizado com dados obtidos na Secretaria de Saúde, foram usados 38 casos de hanseníase que ocorreram no período de 2016 a 2020 e empregados no SINAN. A pesquisa verificou que 55,28% dos pacientes eram adultos, 50% sexo masculino, 94,74 residentes na zona urbana, 44,75% se autodeclararam pardas e 26,35% tinham baixa escolaridade, 73,69% eram casos MB, 52,63% na forma dimorfa, 100% com até 5 lesões e 73,69% obtiveram PQT com 12 doses. Conclusão: Conclui-se que através dessa pesquisa foi possível observar um aumento das notificações no ano de 2019 com casos MB na forma dimorfa.

Publicado
2024-06-14
Como Citar
1.
Barbosa de Lima Pereira N, de Souza Brandão Lima V. O CENÁRIO EPIDEMIOLÓGICO DA HANSENÍASE NA CIDADE DE SERRA TALHADA-PE NO PERÍODO DE 2016 Á 2021. RMS [Internet]. 14º de junho de 2024 [citado 12º de julho de 2024];6(2):162-9. Disponível em: https://revistamultisertao.com.br/index.php/revista/article/view/731